Condomínio no fim de ano: 7 dicas de planejamento e segurança

Amigo secreto, ceia de natal, réveillon ou uma simples reunião de amigos nas férias costumam resultar num fluxo maior de pessoas e veículos dentro do condomínio no fim de ano. Com isso, a preocupação do síndico e dos moradores com a segurança também aumenta.

Nessa época, o condomínio precisa de alguns cuidados extras para receber visitas e evitar conflitos entre os moradores. Em razão disso, o síndico é o principal responsável por manter a ordem no empreendimento e, por isso, deve encontrar estratégias para garantir a segurança durante as festividades.

Neste post, você vai conhecer algumas dicas de planejamento e segurança no condomínio para o fim do ano.

Como o síndico pode planejar o fim de ano no condomínio?

O clima de descontração é comum nas festas de fim de ano. Contudo, os moradores e visitantes devem respeitar as regras de convivência durante o período.

Assim, é preciso, por exemplo, reforçar a segurança, organizar o recebimento de encomendas e definir regras para locação de temporada — principalmente se o empreendimento for próximo a praias e lugares turísticos.

Mas o que o síndico pode fazer para evitar acidentes, intrusos e transtornos entre os moradores no fim do ano? Confira algumas dicas.

1. Defina normas para locações de apartamentos

As cidades litorâneas e turísticas costumam receber muitos visitantes e a prática de aluguel de imóveis é bastante comum.

A locação de temporada está se popularizando em cidades de diversas regiões, por conta da praticidade de encontrar lugares acessíveis em aplicativos, como Airbnb e Booking.com, por exemplo.

Entretanto, em um condomínio é preciso adotar algumas regras internas em relação à locação de apartamentos, como:

  • preenchimento de ficha cadastral com os dados dos visitantes;
  • registro de tempo de permanência;
  • limitação de quantidade de pessoas;
  • ter um controle de acesso de pessoas e veículos bem estruturado, ou seja, que permita identificação de quem entra e sai do edifício;
  • orientação quanto ao acesso ao condomínio, uso de áreas comuns, horários de barulho e restrição de festas.
2. Estabeleça regras para uso de piscinas, quadras esportivas e demais áreas comuns

Novembro, dezembro e janeiro são os meses em que os moradores costumam tirar férias da escola, faculdade e até do trabalho. Com isso, é frequente que as áreas comuns do condomínio tenham mais movimentação. Nesse contexto, o síndico deve adotar estratégias para controlar e monitorar o fluxo de pessoas nos ambientes.

De modo geral, o ideal é que o acesso a piscinas e quadras de esporte sejam proibidos nas datas específicas das confraternizações para evitar acidentes. Nos outros dias, é recomendado definir dias e horários de utilização, assim como, a restrição de acesso por pessoas que não são moradoras (o que é ideal para os casos de imóveis alugados).

Além disso, contar com um sistema de câmeras de segurança e sensores capaz de emitir alertas quando crianças se aproximam da piscina em horários inadequados, por exemplo, também pode ajudar muito com a segurança do condomínio durante todo o ano.

3. Organize o recebimento de encomendas

O recebimento de encomendas em condomínio precisa ser ainda mais eficiente no fim de ano. Com o fluxo maior de caixas de presentes, compras, delivery e cartas, a organização deve ser mais precisa para garantir que os moradores recebam cada item.

Defina regras de recebimento, oriente os moradores e utilize tecnologias para facilitar o processo.

4. Incentive o reforço da segurança enquanto os moradores viajam

Para garantir a segurança do condomínio no fim do ano, é orientado que os moradores avisem ao síndico, porteiro e vizinhos próximos com antecedência, além de deixar um telefone de contato para emergências.

Outra dica é pedir que os condôminos retirem todos os aparelhos eletrônicos da tomada e desligue o gás antes de viajar, o que evita riscos e ainda economiza energia.

Para potencializar a prevenção contra invasão, vazamentos ou incêndios, o síndico deve estar ciente da eficiência do sistema de segurança eletrônica do condomínio. O morador, por sua vez, também pode contar com câmeras e sistemas de detecção de gás e fumaça individuais, ou seja, instalados apenas no seu apartamento.

5. Atenção com as festas de fim de ano

É comum os condomínios terem mais flexibilidade em relação às festas de fim de ano, e até os moradores ficam menos “incomodados” com o barulho. No entanto, é importante garantir o bom senso e evitar que passem do limite, causando perturbação da paz no empreendimento.

Para fugir de transtornos, utilize os meios de comunicação (informes em assembleias, aplicativos, e-mails, quadros de avisos e comunicados) para informar sobre os dias e horários permitidos para festas. Além de restrições, como soltar fogos, som muito alto, barulhos após determinado horário, etc. Adicione informações sobre multas em caso de infração das regras.

6. Alerte sobre as normas de decoração no condomínio

Muitos moradores decoram seus apartamentos para o Natal. Porém, alguns gostam de ousar e colocam as decorações natalinas na porta de entrada, nas janelas e sacadas/varandas. Nesse caso, as regras podem variar de condomínio para condomínio. Em geral, é importante especificar que as decorações só podem permanecer aparentes durante as festividades.

Caso o morador mantenha os enfeites após o período e eles estejam poluindo visualmente o empreendimento, o síndico pode notificar o condômino, uma vez que está caracterizado como alteração de fachada.

7. Identifique as prioridades do condomínio para o próximo ano

Entre a reforma do salão de festas e a instalação de um sistema de alarmes e monitoramento mais efetivo, é provável que a segurança seja mais importante.

Sendo assim, analisar as prioridades para o condomínio nessa época, garantirão a segurança e ordem necessárias para que as festividades ocorram tranquilamente. Além de fornecer ideias para que você planeje o futuro, ou seja, ações e investimentos necessários para o próximo ano.

Verificar se há câmeras suficientes nas áreas do condomínio, analisar a possibilidade de investimento em controle de acesso para restringir entrada e saída dos ambientes, averiguar a conformidade do sistema contra incêndio, são alguns exemplos para identificar pontos de atenção na segurança do condomínio no fim de ano.

Quer mais detalhes? Baixe o E-book: Checklist: sistema de segurança para condomínio e descubra se está tudo 100% no seu empreendimento.

 

Quem somos

A Empresa

Fundada em 1994, a Nataltel é revendedora autorizada da Intelbras no estado do Rio Grande do Norte e referência em produtos e serviços nas áreas de segurança, telecomunicações e redes.

Especializada em centrais telefônicas para empresas e condomínios, cabeamento estruturado, câmeras e sistemas de monitoramento.

Open chat
Precisa de Ajuda?