Nobreak ou estabilizador: entenda a diferença entre eles

Todos os comércios, empresas, indústrias e residências estão sujeitos a sofrer com oscilações ou quedas de energia. Essa situação pode causar sérios danos aos equipamentos eletrônicos, como gerar mau funcionamento dos aparelhos ou queimá-los. Por isso, é fundamental proteger esses dispositivos com nobreak ou estabilizador. Mas afinal, qual a melhor opção?

Preparamos este artigo para você entender a diferença entre o nobreak e estabilizadores, quais funções cada um deles têm e qual modelo é ideal para as necessidades da sua casa ou empresa. Acompanhe!

Diferença entre estabilizador e nobreak

A diferença básica entre um estabilizador e um nobreak é a presença da bateria.

estabilizador protege e mantém a tensão elétrica entre 110v e 220v dos equipamentos conectados a ele, o que garante a proteção contra queima de aparelhos. No entanto, o estabilizador não mantém os equipamentos ligados em caso de falta de energia elétrica.

Já o nobreak, é composto por um protetor eletrônico/filtro de linha, estabilizador e bateria. Ou seja, ele garante a proteção contra queima de aparelhos e mantém o equipamento ligado mesmo quando há falta de energia elétrica, tudo isso porque possui bateria.

Desse modo, ele funciona como uma fonte de energia para os aparelhos conectados quando há queda elétrica. Tal função possibilita que o usuário tenha um determinado tempo (cerca de 15 minutos ou até horas, dependendo do modelo) para salvar as atividades no computador, por exemplo, e desligá-lo com segurança. A bateria de um nobreak dura, em média, dois anos, sendo necessário trocá-la após esse período.

Nobreak ou estabilizador: quando escolher um ou outro?

A escolha entre um nobreak ou estabilizador depende das suas necessidades. Assim, antes de comprar um ou outro, faça uma pergunta a si: “eu preciso manter algum equipamento ligado ou só estou querendo evitar a queima em caso de oscilação de energia?”.

Se os aparelhos apenas precisam ser protegidos contra instabilidades elétricas para não serem danificados e não demandam funcionamento ininterrupto, o estabilizador é uma opção aceitável. No entanto, se você quer contar com a garantia de que o equipamento continuará funcionando mesmo sem energia, então, o nobreak deve ser considerado.

Por exemplo, no home office, há a necessidade de manter a conexão contínua à internet, no caso de estar em reuniões, apresentações ou precisar ter acesso aos sistemas da empresa. Para isso, será necessário um nobreak para evitar que essas atividades sejam interrompidas inesperadamente.

Ainda na dúvida sobre qual escolher, nobreak ou estabilizador? A seguir, confira alguns exemplos de aplicação e vantagens de cada um.

Estabilizador

O estabilizador é um aparelho mais simples que um nobreak, ele evita a queima dos equipamentos reduzindo a tensão de energia no caso de queda elétrica. Existem diversos modelos no mercado, sendo o destinado para computadores o mais conhecido, o que mantém a segurança dos equipamentos do escritório ou home office.

Contudo, há outros modelos destinados para equipamentos científicos, hospitalares e médicos, os quais muitas vezes possuem motores ou demandam muita potência, como incubadoras, estufas e freezers.

É importante destacar que, independentemente do equipamento, o modelo escolhido tenha robustez, seja confiável e capaz de responder de forma rápida às oscilações de energia.

Nobreak

Os nobreaks são equipamentos essenciais na infraestrutura de diversas empresas que dependem de energia elétrica. Esse produto não é apenas seguro contra acidentes, mas também uma forma de manter a produtividade e reduzir custos com danos a outros aparelhos mais caros. Por esse motivo, o nobreak é fundamental em:

  • Condomínios: mantenha o funcionamento dos portões de garagem e pedestres, internet, sistemas de interfone, controles de acesso, alarmes e câmeras de segurança;
  • Sistemas de segurança: assegure a integridade do DVR e evite interrupção na gravação das imagens das câmeras de segurança, possibilitando um monitoramento eficiente;
  • Comércios: garanta o funcionamento das caixas registradoras por um período para não perder nenhuma venda e ainda desligar os aparelhos com segurança sem perder informações importantes;
  • Hospitais, clínicas médicas e odontológicas: mantenha ligados aparelhos para exames, UTI, centro cirúrgicos, home care, teleconsultas, entre outros e garanta a segurança e o bem estar do cliente e dos funcionários.

ATENÇÃO: em geral, não é possível conectar aparelhos com motores ao nobreak, como impressoras a laser, secadores de cabelo, máquinas de lavar, geladeiras, aspiradores de pó, entre outros. Apesar disso, existem nobreaks de linhas específicas que permitem a conexão com equipamentos motorizados, como é o caso de nobreaks para automatizadores de portões.

Lembre-se também que quanto mais equipamentos você precisar ligar, maior deve ser a capacidade do nobreak. Pensando num computador, o ideal é um para cada. Antes de comprar o equipamento, converse com o vendedor e busque um fornecedor de qualidade e com experiência no mercado.

Existem dois modelos de nobreak no mercado, o onlines e os interativos. Empresas com equipamentos mais sensíveis, que não podem ser interrompidos de forma alguma em caso de oscilação ou queda de energia, como servidores de data centers, por exemplo, o indicado é o nobreak online.

O modelo interativo é mais usado em aparelhos que podem esperar 0.008 segundos até que o acionamento das baterias seja realizado e, muitas vezes, esse tempo é imperceptível para a maioria dos dispositivos conectados.

 

Quem somos

A Empresa

Fundada em 1994, a Nataltel é revendedora autorizada da Intelbras no estado do Rio Grande do Norte e referência em produtos e serviços nas áreas de segurança, telecomunicações e redes.

Especializada em centrais telefônicas para empresas e condomínios, cabeamento estruturado, câmeras e sistemas de monitoramento.

Open chat
Precisa de Ajuda?