Confira as principais dúvidas sobre roteadores

Os roteadores Wi-Fi são ferramentas indispensáveis para o dia a dia de quem precisa ter acesso à internet – ou seja, praticamente todo mundo! Sem eles, é impossível transmitir o sinal de internet para as dependências de um imóvel, e como sabemos, tudo gira em torno de uma conexão com a rede. Há roteadores específicos para cada necessidade, e eles estão longe de simplesmente transmitir o sinal Wi-Fi, apesar dessa ser a sua função principal. Sendo assim, quais são os detalhes aos quais devemos estar atentos na hora de comprar um? Separamos as principais dúvidas sobre roteadores para te ajudar.

O que levar em conta na hora de escolher roteador?

Em linhas gerais, os principais pontos a se observar no momento de escolher um roteador são:

  • Velocidade do seu plano de internet;
  • Velocidade de transmissão do roteador wireless;
  • Tamanho do ambiente;
  • Quantidade de dispositivos que serão conectados ao roteador.

Tendo em mente estas características principais, podemos analisar outros detalhes de forma mais profunda, para que a decisão de compra seja acertada. Para ajudar a escolher roteadores adequados para cada necessidade, elaboramos uma lista de perguntas e respostas. Veja a seguir:

Ambientes com muitos espelhos prejudicam o sinal Wi-fi?

Sim. A camada de metal na parte traseira dos espelhos causa efeitos nas ondas eletromagnéticas, sendo o principal deles a reflexão. Ambientes decorados com muitos espelhos podem sofrer a diminuição da área de cobertura e queda na qualidade da rede.

Objetos domésticos e móveis podem prejudicar o sinal de internet em uma casa?

Móveis e objetos metálicos interferem na propagação das ondas eletromagnéticas. O mesmo ocorre com qualquer equipamento que opere na mesma frequência ou que gere ruídos eletromagnéticos que causem interferências nos roteadores. Entre os objetos que afetam a distribuição do sinal, estão:

  • Telefones sem fio analógicos;
  • Equipamentos bluetooth;
  • Aparelhos de micro-ondas;
  • Aquários;
  • Móveis com estruturas metálicas.

O tipo de construção da casa (paredes mais grossas ou finas) pode diminuir a eficiência do Wi-Fi?

As paredes podem ser vilãs para o sinal Wi-Fi e, quanto mais grossas, pior para a propagação. Alguns materiais usados na construção em alvenaria, como tijolos, cimento e azulejos, criam “barreiras” para a propagação do sinal wireless. Quanto mais grossas as paredes, menos sinal conseguirá “atravessar” para o outro lado.

2,4 GHz e 5 GHz. Qual é a recomendada para se usar em casa?

Tudo depende do tipo de equipamento que você possui. Para utilizar redes dual band e usufruir da rede 5 GHz e de padrões mais recentes como o AC, seus dispositivos, como smartphones e smart TVs, deverão ser compatíveis com essas tecnologias. Boa parte dos equipamentos mais modernos possuem essa compatibilidade, mas sempre vale a pena verificar as especificações fornecidas pelos fabricantes.

No caso de pessoas que possuem equipamentos mais antigos mas que também queiram utilizar outros aparelhos na rede 5 GHz, é possível, por exemplo, escolher um roteador dual band AC. Por funcionar em ambas as redes, os dispositivos antigos continuarão obtendo acesso normalmente, utilizando a conexão cabeada ou, então, a rede Wi-Fi 2.4 GHz. Já os equipamentos mais modernos terão acesso à rede 5 GHz AC.

A rede 5 GHz possui mais canais disponíveis e nela ainda não há tanta densidade de redes quanto na rede 2.4 GHz, principalmente em locais mais povoados.

Qual é o melhor lugar para se colocar um roteador?

O centro da área que se deseja cobrir com sinal Wi-Fi é o melhor lugar para posicionar o roteador, pois as ondas eletromagnéticas se propagam para todas as direções a partir dele. O posicionamento em locais mais altos evita os obstáculos que geralmente estão em níveis mais baixos. Roteadores mais modernos contam também com tecnologias como o Beamforming para direcionar de forma mais inteligente o sinal. Mas se você tem uma área muito grande para cobrir, ou não tem possibilidade de posicionar seu roteador no melhor local para propagação do sinal e precisa de uma rede com maior performance, há alternativas como a rede mesh, que vem se popularizando no mercado. Evite posicioná-lo perto da tv, de micro-ondas ou mesmo de espelhos, já que esses objetos interferem na emissão das ondas do roteador e provoca lentidão na rede.

Antenas maiores propagam melhor o sinal?

Não necessariamente. O que é importante no caso das antenas é o ganho em dBi que possuem, associado à potência do rádio ao qual estão conectadas. Esse “casamento” (chamado potência E.I.R.P.) é que faz com que os produtos tenham melhor performance.

Quanto mais antenas melhor?

Não é uma relação direta. O mais importante é a máxima velocidade que o roteador consegue trafegar e a potência do produto. Além disso, tudo vai depender do arranjo criado para o hardware do equipamento.

Antenas internas ou antenas externas, o que é melhor?

Não se trata de melhor ou pior. A questão aqui é a velocidade na qual o roteador consegue trafegar e a potência E.I.R.P. (potência isotrópica radiada equivalente) do produto. Isso indicará se um equipamento será melhor do que outro em relação à performance e à área de cobertura, respectivamente.

O que são as siglas e números que compõem o nome dos roteadores?

Essas siglas (N, AC, etc.) se referem ao padrão Wi-Fi que o equipamento suporta (802.11n, 802.11ac, etc.). Recentemente, foi criada uma nova nomenclatura pela Wi-Fi Alliance. Com isso, o padrão N foi chamado de “Wi-Fi 4” e o AC “Wi-Fi 5”, visando a simplificação dos termos. Já o numeral é a máxima velocidade teórica da camada física da rede wireless, geralmente somando e arredondando as velocidades de ambas as frequências (2.4 GHz e 5 GHz). Por exemplo, um roteador AC 1200 se refere a 300 Mbps em 2.4 GHz e 867 Mbps em 5 GHz AC, ou seja, 1167 Mbps nominais.

Na prática, qual a velocidade máxima que devo conseguir no meu roteador?

Tudo vai depender de diversos fatores, como:

  • Plano de internet contratado;
  • Velocidade suportada pelos seus dispositivos conectados à rede;
  • Número de dispositivos conectados – quanto mais dispositivos, mais sobrecarga na rede;
  • Outras redes ou outros dispositivos próximos que podem causar interferências;
  • Distância e número de obstáculos entre o roteador e os dispositivos;
  • Velocidade do roteador.

Geralmente, a eficiência de redes Wi-Fi N e AC chega a até 75% da velocidade máxima teórica. Por exemplo, se o seu dispositivo está conectado a uma rede 5 GHz AC com velocidade nominal de 867Mbps, em condições ideais irá atingir uma velocidade prática de até 650 Mbps, devido aos mecanismos de controle de comunicação da rede.

Seguindo a mesma linha, um dispositivo N300 atingirá máxima prática de até 225 Mbps. Em ambientes comuns, como residências e empresas, essas velocidades raramente serão atingidas, principalmente pelos fatores citados anteriormente.

Quem somos

A Empresa

Fundada em 1994, a Nataltel é revendedora autorizada da Intelbras no estado do Rio Grande do Norte e referência em produtos e serviços nas áreas de segurança, telecomunicações e redes.

Especializada em centrais telefônicas para empresas e condomínios, cabeamento estruturado, câmeras e sistemas de monitoramento.

Open chat
Precisa de Ajuda?